portaria-hipica-1.jpg

Dicas de segurança para condomínios - Guaritas e Portaria

 

Os atuais projetos para novos edifícios, já estão procurando contemplar a utilização de cabines isoladas de vigilância e considerando a instalação de guaritas melhor localizadas, preocupados com a questão da segurança patrimonial do condomínio.

 

No entanto, em muitos casos e particularmente em condomínios residenciais, a falta de um especialista em segurança no momento da elaboração do projeto e uma grande preocupação voltada principalmente com as questões estéticas pode, ainda assim, não trazer a segurança esperada aos moradores.

Apesar das guaritas terem sido criadas para melhorar a segurança do prédio, muitas delas estão mal posicionadas e não possuem as estruturas corretas.

 

Muitos projetos, contemplam que esse tipo de cabine deveria ser recuada em relação à entrada do condomínio, o que não consideramos a forma ideal para este tipo de estrutura.

 

O posicionamento correto de uma guarita em um condomínio residencial, deve preferencialmente estar próximo à calçada e na altura do chão e não elevada como pode ser vista em muitas edificações.

 

Os vidros devem ser blindados e a porta de entrada deverá ficar afastada da rua para que não seja possível visualizar o movimento interno desta área do condomínio.

 

Deve ser instalado nesta estrutura, um passa-volumes, preferencialmente de aço, para o recebimento de mercadorias e correspondências, para que o porteiro não precise sair da guarita para pegar estas entregas.

 

É recomendável também a instalação de uma área com portões duplos (clausura) na entrada do condomínio pois, dificultam as invasões e esse tipo de estrutura geralmente desencoraja as investidas por marginais, ao contrário do que ocorre em construções consideradas mais frágeis.

 

O ideal é que as guaritas possuam preferencialmente, as estruturas gerais necessárias ao dia-a-dia dos porteiros tais como, banheiros, local apropriado para refeição, etc,. pois desta forma, teremos a menor movimentação e ausência possíveis durante os turnos de trabalho, o que tornaria este tipo de serviço muito mais seguro e eficaz.

 

Recomendamos sempre o treinamento de um segundo porteiro ou de algum outro funcionário do condomínio, como o zelador ou o faxineiro, para substituí-lo em casos de reais necessidades de ausência.

 

É sempre muito importante que as guaritas não tenham qualquer elemento de distração, como televisão, jornais, revistas ou outros equipamentos e sistemas que fujam às necessidades dos serviços e tirem o foco do que é realmente necessário estarem atentos.

 

 O porteiro deve prestar atenção ao que acontece dentro e fora do prédio e devem ser instruídos a permanecerem dentro da área protegida durante todo o tempo, evitando sempre o contato direto, principalmente com visitantes e fornecedores diários estranhos às rotinas do condomínio.

 

A utilização de equipamentos e processos apropriados tais como, circuito interno de câmeras, bom interfone e porteiros bem treinados, em conjunto com estruturas bem projetadas, trará ao condomínio e a seus moradores a efetiva e adequada segurança necessária a todos.

 

Em edifícios e estruturas já construídos e que não possuem as características de segurança que apontamos, recomendamos uma avaliação criteriosa de um profissional de segurança, para fazer uma análise de riscos em relação aos pontos fracos do condomínio, sejam em relação estrutural ou de processos, para que a partir deste levantamento, seja feita uma programação do que é necessário em equipamentos e sistemas eletrônicos bem como, as normas e procedimentos internos, que devem ser instalados e seguidos dentro do condomínio para atingir as reais necessidades de segurança de cada local.

 

Com estes cuidados, com certeza aumentaremos muito o nível de segurança e conseguiremos levar a todos a sensação de tranquilidade esperada no interior de seu condomínio.